Nascer, morrer, renascer ainda e progredir sempre, tal é a lei... Allan Kardec


Espiritismo


“Tenho ainda muito que vos dizer, mas vós não o podeis suportar agora.”
Jesus - João 16:12

O que é o Espiritismo

"O Espiritismo tem por fim combater a incredulidade e suas funestas consequências, fornecendo provas patentes da existência da alma e da vida futura; ele se dirige, pois, àqueles que em nada creem ou que de tudo duvidam, e o número desses não é pequeno, como muito bem sabeis; os que têm fé religiosa e a quem esta fé satisfaz, dele não têm necessidade."

(Do livro "O que é o Espiritismo", de Allan Kardec )

domingo, 30 de outubro de 2011

As Propostas Espíritas em Face da Violência Social


A violência de todos os matizes deslustra as conquistas sociológicas deste século. Irrompe-se, e em todos os níveis da sociedade, manifestando-se em múltiplas intensidades. A brutalidade humana tem esmaecido o caminho para Deus.
Lemos um jornal, uma revista; assistimos à televisão e a violência é insistentemente veiculada, seja pelos noticiários, pelos documentários; seja pelos filmes, pelos programas de auditórios cada vez mais obscuros de valores éticos. Assimilamos subliminarmente as informações e no quotidiano reagimos violentamente, muitas vezes, perante os reveses da vida ou perante as contrariedades. Condenamos a violência alheia, no nosso dia-a-dia; ao invés de agirmos de forma pacífica e fraterna, somos como que androides, reagindo sempre de acordo com o que motivou a nossa reação. Somos autômatos sem nos apercebermos.
Desde há mais de dois mil anos que Jesus de Nazaré trouxe à humanidade um código de conduta que traria ao homem a felicidade. Essa diretriz que Jesus deixou na Terra é a garantia da paz, da felicidade, do bem-estar social. Contudo o homem perdeu-se no meio das suas lutas, do egoísmo, do orgulho, da violência, ignorou tal diretriz e hoje confronta-se consigo próprio numa mistura explosiva de intranquilidade interior e gargalhadas descontroladas.
Jamais o homem conquistara tantas coisas na ciência como nos dias atuais, porém nunca caminhou tão vagarosamente em busca de sua espiritualização. São as contradições da vida contemporânea. Esse homem velho, que carrega dentro de si ao longo das várias existências, experiências violentas, vê-se hoje a braços com uma dualidade muito intensa: os hábitos enraizados no passado, nas vidas anteriores, onde semeou essa violência, colhendo hoje na sua vida, já que somos o somatório das nossas vidas pretéritas.
O Espiritismo, demonstrando a imortalidade da alma, através dos fatos mediúnicos, aponta também que existe uma lógica para a vida e que cada um colhe dela aquilo que semeia e/ou semeou outrora, dentro da lei de ação e reação, onde cada ato, positivo ou negativo, irá repercutir-se invariavelmente em nós, trazendo-nos paz ou tormento interior. Claro que quem estuda o Espiritismo e pratica seus preceitos vê-se melhor instrumentalizado para a vida em sociedade, nestes tempos atribulados, encontrando conceitos lógicos e racionais para o entendimento da vida numa visão evangélica da mesma.
Assim sendo, os postulados espíritas são antídotos para a violência, posto que quem o conhece sabe que não poderá se eximir das suas responsabilidades sociais, sabendo que o seu futuro será uma decorrência do presente. Aquele que conhece o Espiritismo sabe ainda mais que terá de se modificar moralmente, se quiser ter mais harmonia íntima.
O Espiritismo, no seu aspecto tríplice resgata as Verdades que Jesus ensinou, clareando o raciocínio, interpretando-as com mais lógica e atualidade dentro dos enfoques da pluralidade das existências que cada vez mais vai sendo uma realidade nos centros de pesquisas desatrelados dos dogmas religiosos em torno do estudo da personalidade humana.
Precisamos cultivar a compaixão, a generosidade que se conjuga no ato de dar as coisas para aportar na atitude de olvidarmo-nos espontaneamente em favor do próximo. Aprendermos a orar e meditar, porque quem não tem o hábito de introjetar o pensamento pela meditação não se conhece a si mesmo, e nesse exercício teremos autoridade para soltar as estoicas vozes inarticuladas emitidas por quem sente alegria espiritual como o fez Paulo: "Já não sou quem vive, mas o Cristo vive em mim...”.
Torna-se imprescindível praticarmos o Evangelho nos vários setores do campo social, contribuindo com a parcela de mansidão para pacificá-la, até porque, todos desencarnarão um dia, mas a forma de nos comportarmos dentro do limite berço-túmulo é da nossa livre opção e haveremos de alcançar a iluminação íntima com o ato de desejar, movidos pela fé raciocinada, consoante propõe O CONSOLADOR.
Jorge Hessen

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Janelas na alma


O sentimento e a emoção normalmente se transformam em lentes que coam os acontecimentos, dando-lhes cor e conotação próprias. De acordo com a estrutura e o momento psicológico, os fatos passam a ter a significação que nem sempre corresponde à realidade.
 
Quem se utiliza de óculos escuros, mesmo diante da claridade solar, passa a ver o dia com menor intensidade de luz. Variando a cor das lentes, com tonalidade correspondente desfilarão diante dos olhos as cenas.
 
Na área do relacionamento humano, também, as ocorrências assumem contornos de acordo com o estado de alma das pessoas envolvidas.
É urgente, portanto, a necessidade de conduzir os sentimentos, de modo a equilibrar os fatos
em relação com eles. Uma atitude sensata é um abrir de janelas na alma, a fim de bem observar os sucessos da vilegiatura humana.
 
De acordo coma a dimensão e o tipo de abertura, será possível observar a vida e vivê-la de forma agradável, mesmo nos momentos mais difíceis.
Há quem abra janelas na alma para deixar que se externem as impressões negativas, facultando a usança de lentes escuras, que a tudo sombreiam com o toque pessimista de censura e de reclamação.
 
Coloca, nas tuas janelas, o amor, a bondade, a compaixão, a ternura, a fim de acompanhares
o mundo e o seu séquito de ocorrências.
 
O amor te facultará ampliar o círculo de afetividade, abençoando os teus amigos com a cortesia, os estímulos encorajadores e a tranquilidade. A bondade irrigará de esperança os corações ressequidos pelos sofrimentos e as emoções despedaçadas pela aflição que se te acerquem.
O perdão constituirá a tua força revigoradora colocada a benefício do delinquente, do mau, do alucinado, que te busquem.
 
A ternura espraiará o perfume reconfortante da tua afabilidade, levantando os caídos e segurando os trôpegos, de modo a impedir-lhes a queda, quando próximos de ti.
 
As janelas na alma são espaços felizes para que se espraie a luz, e se realize a comunhão com o bem. Colocando os santos óleos da afabilidade nas engrenagens da tua alma, descerrarás as janelas fechadas dos teus sentimentos, e a tua abençoada emoção se alongará, afagando todos aqueles que se aproximem de ti, proporcionando-lhes a amizade pura que se converterá em amor, rico de bondade e de perdão, a proclamarem chegada a hora de ternura entre os homens da Terra.
 
Divaldo Pereira. Franco
Espírito Joanna de Ângelis.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

A Criança


A criança é o dia de amanhã, solicitando-nos concurso fraternal.
Planta nascente - é a árvore do futuro, que produzirá, segundo o nosso auxílio à sementeira.
Livro em branco - exibirá, depois, aquilo que lhe gravarmos nas páginas agora.
Luz iniciante - brilhará no porvir, conforme o combustível que lhe ofertarmos ao coração.
Barco frágil - realizará a travessia do oceano encapelado da Terra, de acordo com as instalações de resistência com que lhe enriquecermos a edificação.
Na alma da criança reside a essência da paz ou da guerra, da felicidade ou do infortúnio para os dias que virão.
Conduzirmos, pois, o espírito infantil para a grande compreensão com Jesus é consagrarmos nossa vida à experiência mais sublime do mundo - o serviço da Humanidade na pessoa dos nossos semelhantes, a caminho da redenção para sempre.
Meimei


sábado, 8 de outubro de 2011

Educação



O amor é à base do ensino.
Professor e aluno, cooperação mútua.
O auto-aprimoramento será sempre espontâneo.
Disciplina excessiva, caminho de violência.
A curiosidade construtiva ajuda o aprendizado.
Indagação ociosa, dúvida enfermiça.
Egoísmo nalma gera temor e insegurança.
Evangelho no coração, coragem na consciência.
Cada criatura é um mundo particular de trabalho e experiência.
Não existe vocação compulsória.
Toda aula deve nascer do sentimento.
Automatismo na instrução, gelo na idéia.
A educação real não recompensa nem castiga.
A lição inicial do instrutor envolve em si mesma a responsabilidade pessoal do aprendiz.
Os desvios da infância e da juventude refletem os desvios da madureza.
Aproveitamento do estudante, eficiência do mestre.
Maternidade e paternidade são magistérios sublimes.
Lar, primeira escola; pais, primeiros professores; primeiro dia de vida, primeira aula do filho.
Pais e educadores! Se o lar deve entrosar-se com a escola, o culto do Evangelho em casa deve unir-se à matéria lecionada em classe, na iluminação da mente em trânsito para as esferas superiores de Vida.
André Luiz


sábado, 1 de outubro de 2011

Anjos Guardiães



Os anjos guardiães são embaixadores de Deus, mantendo acesa a chama da fé nos corações e auxiliando os enfraquecidos na luta terrestre.
Quais estrelas formosas, iluminam as noites das almas e atendem-lhes as necessidades com unção e devotamento inigualáveis.
Perseveram ao lado dos seus tutelados em toda circunstância, jamais se impacientando ou os abandonando, mesmo quando eles, em desequilíbrio, vociferam e atiram-se aos despenhadeiros da alucinação.
Vigilantes, utilizam-se de cada ensejo para instruir e educar, orientando com segurança na marcha de ascensão.
Envolvem os pupilos em ternura incomum, mas não anuem com seus erros, admoestando com severidade quando necessário, a fim de lhes criarem hábitos saudáveis e conduta moral correta.
São sábios e evoluídos, encontrando-se em perfeita sintonia com o pensamento divino, que buscam transmitir, de modo que as criaturas se integrem psiquicamente na harmonia geral que vige no Cosmo.
Trabalham infatigavelmente pelo Bem, no qual confiam com absoluta fidelidade, infundindo coragem àqueles que protegem, mantendo a assistência em qualquer circunstância, na glória ou no fracasso, nos momentos de elevação moral e naqueloutros de perturbação e vulgaridade.
Nunca censuram, porque a sua é a missão de edificar as almas no amor, preservando o livre-arbítrio de cada uma, levantando-as após a queda, e permanecendo leais até que alcancem a meta da sua evolução.
Os anjos guardiães são lições vivas de amor, que nunca se cansam, porquanto aplicam milênios do tempo terrestre auxiliando aqueles que lhes são confiados, sem se imporem nem lhes entorpecerem a liberdade de escolha.
Constituem a casta dos Espíritos Nobres que cooperam para o progresso da humanidade e da Terra, trabalhando com afinco para alcançar as metas que anelam.
Cada criatura, no mundo, encontra-se vinculada a um anjo guardião, em quem pode e deve buscar inspiração, auscultando-o e deixando-se por ele conduzir em nome da Consciência Cósmica.

*
Tem cuidado para que te não afastes psiquicamente do teu anjo guardião.
Ele jamais se aparta do seu protegido, mas este, por presunção ou ignorância, rompe os laços de ligação emocional e mental, debandando da rota libertadora.
Quando erres e experimentes a solidão, refaze o passo e busca-o pelo pensamento em oração, partindo de imediato para a ação edificante.
Quando alcances as cumeadas do êxito, recorda-o, feliz com o teu sucesso, no entanto preservando-te do orgulho, dos perigos das facilidades terrestres.
Na enfermidade, procura ouvi-lo interiormente sugerindo-te bom ânimo e equilíbrio.
Na saúde, mantém o intercâmbio, canalizando tuas forças para as atividades enobrecedoras.
Muitas vezes sentirás a tentação de desvairar, mudando de rumo. Mantém-te atento e supera a maléfica inspiração.
O teu anjo guardião não poderá impedir que os Espíritos perturbadores se acerquem de ti, especialmente se atraídos pelos teus pensamentos e atos, em razão do teu passado, ou invejando as tuas realizações... Todavia te induzirão ao amor, a fim de que te eleves e os ajudes, afastando-os do mal em que se comprazem.
O teu anjo guardião é o teu mestre e amigo mais próximo.
Imana-te a ele.


Entre eles, os anjos guardiães e Deus, encontra-se Jesus, o Guia perfeito da humanidade.
Medita nas Suas lições e busca seguir-Lhe as diretrizes, a fim de que o teu anjo guardião te conduza ao aprisco que Jesus levará ao Pai Amoroso.
* * *
Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Momentos Enriquecedores.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.
Salvador, BA: LEAL, 1994.

Como Oras?

O Pai não se nos apresenta, porém, como um servo que deve atender as paixões subalternas dos enganados filhos terrestres. As respostas, aparentemente diversas, dos pedidos insensatos constituem prova do supremo amor, que atende conforme é de melhor para o peticionário e não de acordo com o capricho deste. Quem anela por tranquilidade, que se não recuse à peleja. Quem deseja saúde, que produza bens do espírito, superando os desajustes orgânicos. Quem aspira comodidades, que estabeleça um programa de harmonia íntima. Quem busca riquezas, que entesoure paz no coração e sabedoria na conduta. Quem procura afeto, que descubra os valores morais no campo do amor sem fronteira. Quem confia na vida, jamais se rebele com a transitória mudança física ante a presença da morte.

Orar é dispor de entendimento para compreender e aceitar a divina vontade que nos impele ao crescimento espiritual, fazendo-nos galgar os degraus da evolução com passo firme e sentimento renovado.

Joanna de Ângelis
Livro: Otimismo
Autor: Divaldo Pereira Franco

Juventude, anda em Jesus


Juventude, olha Jesus.
Vida intensa e simples,
Pensamento profundo,
Dedicado, com amor, a ajudar o mundo,
Espalhando luz.
Juventude, ouve Jesus.
Fala com imagens simples.
Quer alcançar o entendimento alheio
E avança com valor, sem temor, sem receio,
Espalhando luz.
Juventude, sente Jesus.
Convive com todas as pessoas.
Mas, perante Sua terrena missão,
Não acolhia miasmas dentro do coração.
Espalhava luz.
Juventude, ama Jesus.
Aproveita, no bem, a fase moça.
Se vives pelo campo ou na cidade,
Pensa e trabalha com maturidade,
Espelhando luz.
Juventude, entende Jesus.
Sem frustrações porque não és perfeita,
Aprimora-te sempre, com vontade,
Plantando p´ro amanhã felicidade,
Envolvida em luz.
Juventude, age em Jesus.
Procura viver reflexionando
Cumpre teu papel de entender a família,
Sementando com bênçãos a tua trilha,
Faze-a sendal de luz.
Juventude, anda em Jesus.
Já sabes que Ele é teu Caminho e Vida.
Entendes que Ele é a profunda Verdade,
A ensinar-te a viver a realidade,
Sem fugires à luz.
Em Jesus, Juventude, sempre brilharás.
Nada obstante os desafios, as lutas,
Os teus tormentos, dúvidas diversas,
Quando tudo pareça ir às avessas,
Com Jesus, tu vencerás.
Augusta Juventude, espalha a luz.
Que de bem alto fale de vitória.
Luz do crescente anseio de aprender,
De governar-se, de amar e crescer,
Ante os olhos de Jesus.
*****************************
Ivan de Albuquerque
Psicografia de Raul Teixeira, em 21.11.2001,
na Sociedade Espírita Fraternidade, em Niterói-RJ.

Nada Temas...



Irmão de jornada.

Abençoa a prova redentora que te eleva e equilibra.

Quando a subida se fizer mais difícil, faze uma pausa, adentra o santuário silencioso da prece, e sentirás a presença amiga daqueles que te amam e te guiam.

Esvazia a mente de todo pensamento sombrio.

Recebe cada amanhecer como promessa de novas vitórias.


Prepara-te para o repouso noturno como quem segue novos aprendizados, na companhia dos benfeitores espirituais.

Nada temas.

Segue e confia, abrigando-te sempre no recanto pacífico da tua consciência, onde te sentirás seguro e feliz, porque ali habita o Pai.

Pelo Espírito de Scheilla , psicografia de Francisco Candido Xavier do livro A mensagem do dia.

No reino das palavras

* Não grite.
* Conserve a calma.
* Use a imaginação sem excesso.
* Fale com inteligência, sem exibição de cultura.
* Responda serenamente em toda questão difícil.
* Evite a maledicência.
* Fuja a comparações, a fim de que seu verbo não venha a ferir.
* Abstenha-se de todo adjetivo desagradável para pessoas, coisas e circunstâncias.
* Guarde uma frase sorridente e amiga para toda situação inevitável.
* Recorde que Jesus legou o Evangelho, exemplificando, mas conversando também.
XAVIER, Francisco C. Aulas da Vida. Pelo Espírito André Luiz. Edição IDEAL.

Pode acreditar


Falará você na bondade a todo instante, mas, se não for bom, isso será inútil para a sua felicidade.
Sua mão escreverá belas páginas, atendendo a inspiração superior; no entanto, se você não estampar a beleza delas em seu espírito, não passará de estafeta sem inteligência.
Lerá maravilhosos livros, com emoção e lágrimas; todavia, se não aplicar o que você leu, será tão-somente um péssimo registrador.
Cultivará convicções sinceras, em matéria de fé; entretanto, se essas convicções não servirem à sua renovação para o bem, sua mente estará resumida a um cabide de máximas religiosas.
Sua capacidade de orientar disciplinará muita gente, melhorando personalidades; contudo, se você não se disciplinar, a lei o defrontará com o mesmo rigor com que ela se utiliza de você para aprimorar os outros.
Você conhecerá perfeitamente as lições para o caminho e passará, ante os olhos mortais do mundo, à galeria dos heróis e dos santos; mas, se não praticar os bons ensinamentos que conhece, perante as leis Divinas recomeçará sempre o seu trabalho e cada vez mais dificilmente.
Você chamará a Jesus; mestre e senhor...; se não quiser, porém, aprender a servir com ele, suas palavras soarão sem qualquer sentido.
* * *
André Luiz
(Mensagem retirada do livro "Agenda Cristã" psicografia de Francisco Cândido Xavier)

Ouve Coração






Perguntas, coração,
Como sanar as dores sem medida,
De que modo enxugar a lágrima incontida
Sob nuvens de fel e de pesar!...
Recordemos o chão...
Quando o lodo ameaça uma estrada indefesa,
Em cada canto roga a Natureza:
Trabalhar, trabalhar.
Fita o aguaceiro que se fez tormenta.
Ao granizo que estala, o vento insulta;
Seio de mágoas que se desoculta,
A terra, em torno, geme a desvairar...
Mas, finda a longa crise turbulenta,
Sobre teto quebrado, pedra e lama,
Renasce a paz do céu que vibra e chama:
Trabalhar, trabalhar.
Ressurge, inalterado, o sol risonho,
Não pergunta se o mal ganhou no mundo
A tudo abraça em seu amor profundo,
A criar e a brilhar!
Recebe cada flor um novo sonho,
Cada tronco uma bênção, cada ninho
Canta para quem passa no caminho:
Trabalhar, trabalhar.
Assim também, nas horas de amargura,
Enquanto a sombra ruge ou desgoverna,
Pensa na glória da Bondade Eterna,
Acende a luz da prece tutelar!
E vencerás tristeza e desventura,
Obedecendo à voz de Deus na vida
Que te pede em silêncio, à alma ferida:
Trabalhar, trabalhar.
Maria Dolores

Madalena, uma mulher

“Jesus fitou-a, enternecido, sondando as profundezas de seu pensamento, e respondeu, bondoso: – “Maria, levanta os olhos para o céu e regozija-te no caminho, porque escutaste a Boa Nova do Reino e Deus te abençoa as lágrimas ! Acaso poderias pensar que alguém no mundo estivesse condenado ao pecado eterno ? Onde, então, o amor de Nosso Pai ?” Madalena escutava o Mestre bebendo-lhe as palavras. Homem algum havia falado assim à sua alma incompreendida…”
Mensagem retirada do livro “Boa Nova”, psicografado por Chico Xavier

Alma Querida

Alma da caridade, viva e pura,
Que abres a mão fraterna de mansinho,
Jesus recolhe a gota de carinho,
Que derramas na chaga da amargura.
Essa doce migalha de ternura
Para quem luta e chora no caminho,
É como a rosa perfumando o espinho
Ou como a estrela para a noite escura.
Como crês? Ninguém sabe...
o mundo apenas.
Sabe que és luz nas aflições terrenas,
Pela consolação que te abençoa.
Seja qual for o templo que te exprime,
Deus te proteja o coração sublime
Alma querida e bela, humilde e boa.

Auta de Souza


Problema



Diante desse ou daquele problema que te aflija, perdendo forças inutilmente:

Se é doença no próprio corpo, a inquietação não se te fará remédio;

Se é enfermidade em pessoas queridas, a irritação que demonstres apenas lhe prejudicará o campo emotivo;

Se é dívida a pagar, não te liberarás com lamentações;

Se alguém te feriu e não desculpas a ofensa recebida, o ressentimento se te manifestará no coração, comprometendo-te o equilíbrio orgânico;

Se a tua dor se verifica ante a desencarnação de entes queridos, a inconformação a que te entregas tão só se te fará tumultuar o círculo daqueles aos quais mais amas.

Perante qualquer problema, se não queres agravá-lo, aceitá-o, com paciência, porque assim formarás em ti mesmo o clima favorável ao auxílio dos Mensageiros do Eterno Bem, que te sustentarão as energias, de modo a que promovas a única solução segura e verdadeira que se te faz necessária e que será sempre : trabalhar

Mensagem Extraída do Livro "HOJE"
Francisco Cândido Xavier pelo Espírito Emmanuel.

Deus não te faltará


Difícil é o caminho de elevação. Deus te guiará.

Espinhos talvez te firam. Deus saberá curar-te.

Desenganos surgirão. Deus se te fará reconforto.

Incompreensões, por certo, virão sobre ti. Deus te fortalecerá para que as superes.

Provações despontaram do cotidiano. Deus te apoiará, a fim de que possas vencê-las.

O desânimo te ameaçará. Deus te renovará as energias.

É possível venhas a sofrer perdas de importância. Deus te enviará os recursos de que necessites.

Em algumas ocasiões, talvez caias. Deus te socorrerá para que te levantes.

As crises da senda de aperfeiçoamento, muitas vezes, se multiplicarão, em torno de teus passos. Confia, porém, no amparo de Deus, trabalha, serve e caminha.

Deus não te faltará.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: . Ditado pelo Espírito Emmanuel.

O Sacrifício Mais Agradável a Deus

Se, portanto, quando fordes depor vossa oferenda no altar, vos lembrardes de que o vosso irmão tem qualquer coisa contra vós, - deixai a vossa dádiva junto ao altar e ide, antes, reconciliar-vos com o vosso irmão; depois, então, voltai a oferecê-la. - (S. MATEUS, cap. V, vv. 23 e 24.)

Quando diz: "Ide reconciliar-vos com o vosso irmão, antes de depordes a vossa oferenda no altar", Jesus ensina que o sacrifício mais agradável ao Senhor é o que o homem faça do seu próprio ressentimento; que, antes de se apresentar para ser por ele perdoado, precisa o homem haver perdoado e reparado o agravo que tenha feito a algum de seus irmãos. Só então a sua oferenda será bem aceita, porque virá de um coração expungido de todo e qualquer pensamento mau. Ele materializou o preceito, porque os judeus ofereciam sacrifícios materiais; cumpria--lhe conformar suas palavras aos usos ainda em voga. O cristão não oferece dons materiais, pois que espiritualizou o sacrifício. Com isso, porém, o preceito ainda mais força ganha. Ele oferece sua alma a Deus e essa alma tem de ser purificada. Entrando no templo do Senhor, deve ele deixar fora todo sentimento de ódio e de animosidade, todo mau pensamento contra seu irmão. Só então os anjos levarão sua prece aos pés do Eterno. Eis aí o que ensina Jesus por estas palavras: "Deixai a vossa oferenda junto do altar e ide primeiro reconciliar-vos com o vosso irmão, se quiserdes ser agradável ao Senhor."

Allan Kardec. Da obra: O Evangelho Segundo o Espiritismo. Capítulo X.

Algo por Eles Neste Natal

Compadece-te de todos aqueles que não podem ou não sabem esperar. Estão eles em toda parte...

Quase sempre são vítimas da inquietação e do medo. Observa quantos já transpuseram as linhas da própria segurança.

São casais que não se toleram nas primeiras rusgas do matrimônio e desfazem a união em que se compromissaram, abraçando riscos pelos quais, em muitas circunstâncias, cedo se encaminham para sofrimento maior;

são mães que rejeitam os filhos que carregam no seio, entregando-se à prática do aborto, recusando a presença de criaturas que se lhes fariam instrumentos de redenção e reconforto no futuro, caindo, às vezes, em largas faixas de doença ou desequilíbrio;

são homens que repelem os problemas inerentes às tarefas que lhes dizem respeito, escapando para situações duvidosas, sob a alegação de que procuram distração e repouso, quando apenas estão dilapidando a estabilidade das obras que, mais tarde, lhes propiciariam refazimento e descanso;

são amigos doentes ou desesperados que se rebelam contra os supostos desgostos da vida e se inclinam para o suicídio, destruindo os recursos e oportunidades que transportariam para a conquista da vitória e da paz em si mesmos;

são jovens, famintos de liberdade e prazer que, impedidos naturalmente do acesso a satisfações imediatas, se engolfam no abuso dos alucinógenos, estragando as faculdades com que o tempo os auxiliaria na construção da felicidade porvindoura.

Neste NATAL, façamos algo por eles, os nossos irmãos que ignoram ou que não querem aceitar os benefícios da serenidade e da esperança.

Pronuncia algumas frases de otimismo e encorajamento; escreve algum bilhete que os reanime para a bênção de viver e servir; estende simpatia em algum gesto espontâneo de gentileza; repete consideração e concurso amigo nos diálogos que colaborem na sustentação da paz e da solidariedade.

Não te declares sem possibilidade de contribuir, nem digas que tens todas as tuas horas repletas de encargos e serviços dos quais não te podes distanciar.

Faze algo, no soerguimento do bem.

Nas realizações da fraternidade, quem ama faz o tempo.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Deus Aguarda. Ditado pelo Espírito Meimei.


VIVER EM PAZ


Não desertes do caminho que Deus te deu a trilhar.


Nem te distancies dos compromissos assumidos.

Se queres viver em paz, cumpre com a tua obrigação de cada dia.

Valoriza o teu esforço e o dos outros.

Não menosprezes a tarefa, por mais insignificante te pareça.

As coisas grandes surgem das pequeninas.

O Universo alicerça-se no átomo.

Observa a simplicidade da Vida e entra em sintonia com ela.

Escuta a música das fontes, contempla as flores que desabrocham nos campos.

Não te angusties pelo amanhã.

Viver com alegria significa saúde e paz.

* * *
Irmão José/Carlos A. Baccelli

Cartão de Natal

Ao clarão do Natal, que em ti acorda a música da esperança, escuta a voz de alguém que te busca o ninho da própria alma!... Alguém que te acende a estrela da generosidade nos olhos e te adoça o sentimento, qual se trouxesses uma harpa de ternura escondida no peito.

Sim, é Jesus, o amigo fiel, que volta.

Ainda que não quisesses, lembrar-lhe-ias hoje os dons inefáveis, ao recordares as canções maternas que te embalaram o berço, o carinho de teu pai, ao recolher-te nos braços enternecidos, a paciência dos mestres que te guiaram na escola e o amor puro de velhas afeições que te parecem distantes.

Contemplas a rua, onde luminárias e cânticos lhe reverenciam a glória: entretanto, vergas-te ao peso das lágrimas que te desafogam o coração...É que ele te fala no íntimo, rogando perdão para os que erram, socorro aos que sofrem, agasalho aos que tremem na vastidão da noite, consolação aos que gemem desanimados e luz para os que jazem nas trevas.

Não hesites! Ouve-lhe a petição e faze algo! ... Sorri de novo para os que te ofenderam; abençoa os que te feriram; divide o famel com os irmãos em necessidade; entrega um minuto de reconforto ao doente; oferece uma fatia de bolo aos que moram, sozinhos, sob ruínas e pontes abandonadas; estende um lençol macio aos que esperam a morte, sem aconchego do lar; cede pequenina parte de tua bolsa no auxílio às mães fatigadas, que se afligem ao pé dos filhinhos que enlanguescem de fome, ou improvisa a felicidade de uma criança esquecida.

Não importa se diga que cultivas a bondade somente hoje quando o Natal te deslumbra!... Comecemos a viver com Jesus, ainda que seja por algumas horas, de quando em quando, e aprenderemos, pouco a pouco, a estar com ele, em todos os instantes, tanto quanto ele permanece conosco, tomando diariamente ao nosso convívio e sustentando-nos para sempre.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Antologia Mediúnica do Natal. Ditado pelo Espírito Meimei. FEB.


Deus sabe

Há momentos muito difíceis, que parecem insuperáveis, enriquecidos de problemas e dores que se prolongam intermináveis, ignorados pelos mais próximos afetos, mas que Deus sabe.

Muitas vezes te sentirás à borda de precipícios profundos, em desespero, e por todos abandonado. No entanto, não te encontrarás a sós, porque, no teu suplício, Deus sabe o que te acontece.

Injustiçado, e sob o estigma de calúnias destruidoras, quando, experimentando incomum angústia, estás a ponto de desertar da luta, confia mais um pouco, e espera, porque Deus sabe a razão do que te ocorre.

Vitimado por cruel surpresa do destino, que te impossibilita levar adiante os planos bem formulados, não te rebeles, entregando-te à desesperação, porque Deus sabe que assim é melhor para ti.

Crucificado nas traves ocultas de enfermidade pertinaz, cuja causa ninguém detecta, a fim de minimizar-lhe as consequências, ora e aguarda ainda um pouco, porque Deus sabe que ela vem para tua felicidade.

Deus sabe tudo!

Basta que te deixes conduzir por Ele, e sintonizado com a Sua misericórdia e sabedoria, busca realizar o melhor, assinalando o teu caminho com as pegadas de luz, características de quem se entregou a Deus e em Deus progride.

Franco, Divaldo Pereira. Da obra: Filho de Deus.
Ditado pelo Espírito Joanna de Ângelis.
Salvador, BA: Livraria Espírita Alvorada.

Fé em si mesmo

Tenha fé em si mesmo, porque Deus
habita dentro de você. Portanto,
Ter fé em si mesmo é Ter fé em Deus.
Tenha confiança em suas capacidades,
e caminhe sem temer os obstáculos.
Você pode vencer!
Você vai vencer!
Corresponda á confiança que Deus
depositou em você, quando lhe entregou as
capacidades de que dispõe, para que você
as desenvolvesse e pusesse em prática.

C. Torres Pastorino


Instrução da vida

Qualquer pessoa com fome
Coloca o estomago em luta...
O consolo fala, fala...
Mas o ventre não escuta.

O remédio para a fome
Por muito nos desagrade
É a dupla leal à vida:
_ O trabalho e a caridade.

Alguém na casa vizinha
Pede pão, quase sem voz...
Não se sabe hoje quem seja...
Mais tarde, seremos nós.

Meimei


Ante o próximo

E quem é o meu próximo?
- Indaguei ao coração da vida.
E o coração da vida obedecendo à lei respondeu com voz clara e decidida:
Olha em redor de ti, onde o dever te leve do espaço livre e amplo à senda estreita e breve fita em teu próprio lar:

É teu pai, tua mãe, teu irmão, teu parente e mais alguém do grupo familiar, é o vizinho piedoso e intransigente, é o mendigo a esmolar que te visita à porta, o amigo suscetível de amparar-te, é aquele que padece privação ou problema em qualquer parte.

É aquele que te esquece e o outro que te humilha, a esconder-se no ouro em que se alteia e brilha para depois cair quando se desilude. É aquele que se faz bandeira da virtude e o outro que te apoia ou te faz
concessões. É aquele que te furta o lugar e o direito, alimentando a sombra do despeito sem que te saiba ver as intenções.

É a mulher que te guia para o bem e a outra que atravessa as áreas de ninguém avinagrando corações...
O próximo, afinal, seja onde for, será sempre a criatura que te busca onde estás procurando por ti o socorro da paz, rogando-te bondade, amparo e compreensão, amizade e calor dando-te o nobre ensejo, de seguir para a luz na presença do amor.
E posso sem o próximo viver? Perguntei comovido e disse novamente o coração da vida: Acende sem cessar a luz do bem, trabalha, serve, crê, chora, sofre e auxilia... Sem o próximo em tua companhia nunca serás alguém.

Maria Dolores